Quarta, 23 de Maio, 2018
Zoom


Critérios do Premio Qualidade de Vida no Trabalho - 2013

 

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

PRÊMIO ABS TOP DE GESTÃO DE

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

 

Introdução

 

I - A estrutura dos critérios de avaliação do Prêmio ABS TOP DE GESTÃO DE QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO

 

Essa estrutura foi dividida em 4 itens que abrangem as práticas de gestão, cada uma correspondente a 15% da pontuação total e um item referente aos resultados que representa 40% da pontuação total. A pontuação máxima possível é de 1.000 (mil) pontos, cuja distribuição está detalhada na Tabela de Dados Informativos.

 

II - Estrutura de Avaliação do Prêmio TOP em Gestão

 

A avaliação do prêmio se dá em duas etapas distintas e consecutivas:

 

1ª Etapa (Fase 1) - A gestão é avaliada a partir de um Relatório da Gestão elaborado pela empresa candidata que deve responder aos requisitos do prêmio;

 

2ª Etapa (Fase 2) - as empresas serão avaliadas “in loco” por examinadores formados e designados pela ABS.

 

III – Estrutura do Relatório

 

O Relatório deve ser descritivo e conter, além da abordagem que atenda aos requisitos do regulamento da premiação:

 

a) Descrição da empresa e dos seus processos;

 

b) Glossário de termos e abreviações próprias da empresa e do negócio.

 

c) Os relatórios devem ser apresentados em meio eletrônico em arquivo PDF, devidamente travado com senha de segurança que impeça a alteração de seus dados. A empresa deve encaminhar a ABS uma cópia impressa do mesmo relatório para conferência e segurança do conteúdo existente no arquivo em PDF.

 

Observação:

 

Os relatórios devem se limitar a 100 (cem) páginas.

 

DETALHAMENTO DOS CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO

 

Critério 1 - Estrutura da Gestão (15% dos pontos)

 

Compreende:

 

CRITÉRIO 01


ESTRUTURA DA GESTÃO

 

150 pontos

a) Política de QVT

b) Participação do empregado

c) Responsabilidades e atribuições

d) Conscientização, competências e treinamento.

e) Documentação e controle de documentos

f) Comunicação

g) Auditorias

 

 

A empresa deve descrever como está estruturado o Sistema de Gestão de Qualidade de Vida no Trabalho da empresa detalhando os critérios e os procedimentos para:

 

a) Formulação e revisão da Política de Qualidade de Vida no Trabalho

Apresentar a Política de Qualidade de Vida no Trabalho vigente ou como a mesma está inserida no contexto de outras políticas existentes na empresa e descrever como é formulada, revista, comunicada e permanentemente reforçada junto aos trabalhadores, colaboradores e terceiros;

 

b) Participação do trabalhador

Promover e garantir a participação dos trabalhadores, terceiros e seus representantes na condução e melhoria do sistema de gestão da qualidade de vida no trabalho;

 

c) Responsabilidades e Atribuições

Assegurar que as responsabilidades sejam definidas nos níveis adequados da empresa para que as funções, definições e requisitos de qualidade de vida sejam atendidos. Apresentar as responsabilidades e nomear as respectivas funções na hierarquia da empresa;

 

d) Conscientização, competências e treinamento

Identificação de competências, provisão de treinamento e outras ações que garantam que as atividades sejam conduzidas por trabalhadores devidamente habilitados e capacitados de acordo com os requisitos operacionais e legais aplicáveis frente aos fatores e prioridades envolvidas em qualidade de vida no trabalho. Explicitar como é tratada a reciclagem de assuntos relevantes;

 

e) Documentação e controle de documentos

Assegurar que os documentos utilizados sejam atualizados e estejam disponíveis para uso e conhecimento das partes interessadas, bem como garantir que os dados e registros necessários sejam identificados, coletados e mantidos em guarda de acordo com os requisitos legais, regulamentares e procedimentais requeridos;

 

f) Comunicação

Emissão e recepção de comunicados relativos à Qualidade de Vida no Trabalho, considerando o público interno (funcionários, contratados, visitantes, etc.), o público externo (órgãos governamentais e de controle, mídia, fornecedores, clientes) e as demais partes interessadas (incluindo as situações de emergência). Enumerar e descrever os principais meios de comunicação adotados para os diversos públicos internos e externos, associando para quem é feita a comunicação, responsável, frequência e como é feita a comunicação;

 

g) Auditorias

Realização de auditorias internas, abordando os critérios de planejamento e realização das mesmas. Explicitar como as medidas preventivas e corretivas decorrentes das não conformidades são tratadas.


Critério 2 - Planejamento da Qualidade de Vida no Trabalho (15% dos pontos)

 

Compreende:

 

CRITÉRIO 02


Planejamento da Qualidade de Vida no Trabalho

 

150 pontos

a) Atendimento à legislação

b) Gestão de riscos e prioridades

c) Objetivos e metas

d) Gerenciamento de mudanças

e) Segurança na aquisição de bens ou produtos

f) QVT com contratados e outras partes interessadas

g) Análise crítica

 

 

Descrever como os fatores da qualidade de vida são planejados e como esse planejamento é desdobrado e operacionalizado com vistas a obtenção de melhor desempenho, apresentando os critérios e procedimentos adotados para:

 

a) Atendimento a legislação (identificação dos requisitos legais, estatutários e regulamentares aplicáveis)

Apresentar a forma de avaliação de atendimento aos requisitos legais aplicáveis incluindo sua atualização. Apresentar o nível atual de atendimento à legislação e relacionar os requisitos legais não atendidos pela empresa, como por exemplo: Segurança e Saúde no Trabalho, Meio Ambiente, Trabalho Infantil, Trabalho Escravo, Direito de Associação e assim por diante;

 

b) Gestão dos fatores da qualidade de vida no trabalho e prioridades

Identificação das prioridades da empresa nos fatores da qualidade de vida no trabalho: físico, emocional, social, espiritual, intelectual, profissional, financeiro, segurança, saúde e meio ambiente, considerando as medidas de controle (indicadores) existentes. Relacionar os principais fatores e prioridades considerados como críticos e de limitação, de acordo com os critérios da empresa, e listar as principais medidas de controle adotadas para minimizar os riscos presentes de toda a população da empresa. Descrever o critério/metodologia adotada para definição dos fatores e prioridades em qualidade de vida no trabalho.

 

c) Objetivos e metas

Estabelecimento de objetivos e metas da qualidade de vida no trabalho e seu desdobramento para os outros níveis da empresa, quando aplicável. Informar como os recursos são definidos e como os objetivos e metas são continuamente acompanhados. Apresentar os principais objetivos e metas para o ano corrente.

 

d) Gerenciamento de mudanças

Assegurar que as mudanças de processo, mudanças de gestão, a introdução de novos produtos e serviços, a aquisição de novos equipamentos ou qualquer outra mudança a ser introduzida na empresa seja previamente analisada quanto aos impactos na qualidade de vida relacionada ao trabalho, demonstrando como são tratadas tanto as mudanças provisórias/temporárias como as permanentes. Citar exemplos recentes.

 

e) Segurança na aquisição de bens ou produtos

Assegurar que as demandas, implicações relativas à qualidade de vida no trabalho sejam consideradas na aquisição de produtos, insumos, matérias primas e outros componentes e serviços, regularmente consumidos pela empresa ou em parte do processo de produção. Informar como os requisitos definidos são atendidos quando da aquisição desses bens ou serviços.

 

f) Qualidade de Vida no Trabalho com contratados/terceiros e outras partes interessadas

Definir e assegurar o cumprimento de requisitos de qualidade de vida no trabalho aplicado aos contratados/terceiros de maneira continuada, permanente ou eventual. Enumerar a equipe de contratados, os principais serviços contratados, as atividades, o número de pessoas envolvidas em cada um deles. Listar os principais fatores da qualidade de vida desta população. Listar as respectivas medidas de controle adotadas para minimizar os fatores e limitações.

 

g) Análise Crítica

Descrever a avaliação qualitativa do estágio atual da gestão na empresa, suas práticas, lacunas, oportunidades de melhoria e pontos fortes da gestão da Qualidade de Vida no Trabalho.


Critério 3 - Monitoramento, medição e avaliação de desempenho (15% dos pontos)

 

Compreende:

 

CRITÉRIO 03


Medição, Monitoramento e Avaliação do desempenho.

 

150 pontos

a) Investigação de fatores que influenciam o processo, riscos e prioridades

b) Monitoramento dos riscos e prioridades

c) Monitoramento dos fatores da Qualidade de Vida no Trabalho

d) Acompanhamento de objetivos e metas

e) Indicadores de desempenho

 

 

Descrever como a qualidade de vida no trabalho é medida, monitorada e conduzida a avaliação de desempenho periódica, incluindo as ações corretivas e preventivas e seu gerenciamento, indicando os critérios e procedimentos para:

 

a) Investigação de fatores que influenciam o processo, riscos e prioridades

Diagnóstico (avaliação e análise dos hábitos e comportamentos relacionados aos fatores da qualidade de vida no trabalho), identificação, comunicação, documentação, investigação, bem como incidentes, doenças, queixas e não conformidades ocupacionais. Apresentar como são tratadas as “lições aprendidas” como referência para situações futuras. Informar como é desenvolvido o processo de investigação;

 

b) Monitoramento de riscos e prioridades

Avaliação dos riscos, comportamentos e hábitos da população identificados no ambiente de trabalho relativo à qualidade de vida no trabalho. Considerar as ações e programas específicos estabelecidos nas legislações pertinentes e práticas adotadas de prevenção aos riscos e limitações. Indicar a metodologia utilizada e frequência de avaliação. Os resultados das medições devem ser comparados com os referenciais definidos na legislação vigente ou no diagnóstico inicial (indicar os resultados no critério 5).

 

c) Monitoramento dos fatores da Qualidade de Vida no Trabalho

Indicar como é realizado o monitoramento dos fatores da qualidade de vida no trabalho (físico, emocional, social, espiritual, intelectual, profissional, financeiro, segurança, saúde e meio ambiente) em suas diversas variáveis;

 

d) Acompanhamento de objetivos e metas

Acompanhamento dos objetivos, metas e planos de ação decorrentes do Planejamento de Qualidade de Vida no Trabalho, e de ações preventivas, corretivas, investigação de riscos e limitações que impedem o indivíduo a ter escolhas e um estilo de vida mais saudável.

 

e) Indicadores de desempenho

Apresentar os principais indicadores de desempenho adotados relacionando a utilização de cada um deles, a frequência de medição, a forma de interpretação e a classificação de acordo com os fatores da Qualidade de Vida no Trabalho.


Critério 4 - Controle Operacional e Práticas de gestão em Qualidade de Vida no Trabalho (15% dos pontos)

 

Compreende:

 

CRITÉRIO 04


Controle operacional e práticas de gestão em QVT

 

150 pontos

a) Práticas de gestão

b) Meios de prevenção e proteção

c) Procedimentos de gestão

d) Garantia de observação contínua dos procedimentos

e) Gerenciamento de consequências de comportamentos

f) Conscientização de consequências individuais

 

 

Descrever as principais práticas de gestão adotadas e seus objetivos, evidenciando a sua utilização como parte do controle operacional.

 

a) Práticas de gestão

Informar as principais práticas de gestão adotadas (por exemplo: gestão da liderança e práticas de recursos humanos), associando a cada uma delas seus objetivos, público alvo e como contribuem para a melhoria dos resultados em qualidade de vida no trabalho;

 

b) Meios de prevenção e proteção

Informar os meios de controles adotados para as situações consideradas como críticas/limitações ou de risco à qualidade de vida do trabalhador, associando a cada um deles a finalidade prevalente (meios de prevenção ou de proteção);

 

c) Procedimentos de gestão

Apresentar a listagem dos procedimentos existentes e documentados relativos à qualidade de vida no trabalho associando a cada um deles o público alvo, a forma de comunicação/divulgação, e indicar como seu conteúdo é repassado às pessoas que executam as atividades a que se referem.

 

d) Garantia de observação contínua dos procedimentos

Informar as principais ações práticas adotadas para garantir que os procedimentos estejam sendo continuamente utilizados destacando como são revisados, mantidos, atualizados, atendidos, divulgados e avaliados, incluindo critérios de periodicidade para análise crítica. Informar a periodicidade de treinamentos e reciclagens de procedimentos.

 

e) Gerenciamento de consequências de comportamentos

Informar como são avaliadas e tratadas as ações específicas, de comportamentos negativos ou positivos, de consequências relativas à cada um dos fatores da qualidade de vida no trabalho. Apresentar as ações comportamentais adotadas para salvaguardar a qualidade de vida dos trabalhadores considerando fatores como imputabilidade, obrigações, sanções e prestação de contas. Apresentar código de ética, se houver

 

f) Conscientização de consequências individuais

Informar como são identificadas e tratadas as consequências para ações individuais e como são consideradas em treinamentos e conscientização dos trabalhadores.


Critério 5 – Resultados

 

Compreende:

 

CRITÉRIO 05


Resultados


400 pontos

a) Resultados das ações de Qualidade de Vida no Trabalho

b) Monitoramento de riscos e prioridades

c) Monitoramento dos fatores de Qualidade de Vida no Trabalho

d) Outros resultados.

 

 

Apresentar os principais resultados dos indicadores adotados para a gestão da qualidade de vida no trabalho, englobando empregados próprios, contratados e os respectivos referenciais comparativos.

 

a) Resultados das ações realizadas no Sistema de Qualidade de Vida no Trabalho

Apresentar os resultados de cada uma das ações realizadas dentro do Sistema de Qualidade de Vida no Trabalho de acordo com os riscos ou prioridades/ limitações com referência aos fatores da Qualidade de Vida no Trabalho (físico, emocional, social, espiritual, intelectual, profissional, financeiro, segurança, saúde e meio ambiente).

 

b) Monitoramento de riscos e prioridades

Apresentar os resultados do monitoramento de riscos e prioridades identificados no ambiente de trabalho e as suas relações com os referenciais comparativos conforme descrito no requisito 3b.

 

c) Monitoramento dos fatores da Qualidade de Vida no Trabalho

Apresentar o monitoramento de cada um dos fatores, conforme descrito no item 3c, e indicar como as informações decorrentes dessa analise são utilizadas para a melhoria da Qualidade de Vida no Trabalho.

 

d) Outros resultados

Apresentar outros indicadores reativos e proativos de qualidade de vida no trabalho, englobando empregados próprios e de empresas contratadas. Apresentar metas e referenciais comparativos, quando pertinente e cabível. Comentar as tendências e não alcance das metas para os indicadores apresentados, quando as metas e referenciais comparativos estiverem disponíveis e em utilização e justificar as tendências adversas ou o nível de desempenho abaixo dos referenciais comparativos. Comentar como a análise desses indicadores contribui efetivamente para a melhoria do desempenho em qualidade de vida no trabalho (melhoria contínua).