Terça, 21 de Novembro, 2017
Zoom


Matéria Prêmio 2011

O fórum foi oferecido para mais de 200 participantes que receberam, além da instrução e oportunidade de interação com personalidades da área prevencionista, almoço, material, 
 
certificados e coffee-break gratuitamente. A viabilização do fórum se deu em função da captação de patrocínio junto a Dupont do Brasil 
Ltda, SSMA Assessoria e Consultoria de Engenharia Ltda, Heidrich & Faria Ltda, Instituto Eckart Desenvolvimento Humano e Organizacional, SOS Service, RG Consultoria e 
 
Serviços Ltda, Manserv Montagem e Manutenção Ltda e Nexo CS Informática S.A. 
 
“O prêmio gera muitas informações para os profissionais da área de saúde e segurança, e o fórum nasceu para difundir algumas dessas boas práticas que atingiram um nível de 
 
excelência”, explica Fábio Toledo Piza, coordenador do fórum e dos Prêmios da ABS. Empresas como AES Eletropaulo, Alunorte, 
Votorantim Metais, CPFL Energia, Dupont, ETE e Embraer apresentaram seus programas de gestão que se diferenciam pelo comprometimento dos funcionários com as melhorias 
 
aplicadas ao processo de eliminação, redução e controle dos riscos. 
 
BOAS NOTÍCIAS
 
Na abertura de cerimônia de entrega do prêmio, o presidente da ABS – Agência Brasil de Segurança, Douglas Sampaio Venditti, anunciou a parceria entre a ABS e a DuPont. O 
 
clima é de muita expectativa porque, segundo ele, a parceria prevê a organização de um prêmio para os melhores cases na área de prevenção dentro 
de quatro categorias: Proteção Química -Trabalhos técnicos que tenham utilizado proteção de pessoas com equipamentos de TYVECK® e/ou TYCHEM®; Proteção 
Térmica -Trabalhos técnicos que tenham utilizado proteção de pessoas com equipamentos de NOMEX® e/ou PROTERA®; Proteção Contra Corte e Abrasão -Trabalhos técnicos 
 
que tenham utilizado proteção de pessoas com luvas e/ou mangotes de KEVLAR®; Gestão de Segurança e Saúde no Trabalho -Trabalhos técnicos que tenham utilizado soluções 
 
personalizadas desenvolvidas pelos especialistas da DuPont, seja na introdução e desenvolvimento de um sistema de gerenciamento efetivo e 
sustentável em SST, treinamentos, habilidades de liderança em segurança ou qualquer outra metodologia DuPont para prevenção de acidentes e doenças do trabalho em toda a 
 
organização. 
 
“É a primeira iniciativa privada que faz parceria com a ABS para premiar aqueles que estão lutando pela eliminação dos acidentes no ambiente de trabalho”, destacou o presidente 
 
da ABS. 
 
 
Outra novidade anunciada na noite foi a parceria feita entre a ABS e a Associação para Profissionalização, Orientação e Integração do Excepcional (Apoie). Um dos objetivos é 
 
divulgar a segurança do trabalho ao deficiente intelectual no meio corporativo. “Fazemos um trabalho de inclusão social com nossos jovens no mercado de trabalho. Nada mais 
 
justo estarmos nos aliando a quem entende de segurança e sustentabilidade”, explica Sonia Monken, presidente da entidade. Para ela, a união com a ABS é uma atitude inovadora 
 
dentro do terceiro setor. Segundo ela, com a Lei de Cotas, que estabelece que empresas com mais de 100 funcionários devem reservar cotas para pessoas com deficiência, as 
 
companhias precisam ficar preocupadas com a segurança desse público, em especial. 
 
A Apoie acolhe jovens a partir dos 16 anos com deficiência intelectual leve e moderada e ajuda a inseri-los no mercado de trabalho. Hoje a entidade tem 60 jovens, mas tem 
 
capacidade de abrigar mais 20 portadores. Na oficina da entidade, os jovens participam de atividades manuais, aprendendo a produzir peças 
artesanais como blocos, cadernos, bijouteria, entre outros, que são vendidas para arrecadar fundos revertidos ao projeto. 
 
Monken reforça a importância da união com a ABS, porque é preciso haver preocupação com a segurança do trabalho das pessoas com deficiência intelectual que estão 
 
empregadas. 
 
“É muito importante que os profissionais da área de segurança conheçam os comportamentos e reações desses jovens, para prover as condições de prevenção”, afirma. 
 
Uma das ações da parceria da Apoie será capacitar pessoas do ambiente corporativo que lidam com o deficiente intelectual. 
 
Durante o fórum que aconteceu na parte da tarde, a Alunorte, uma das vencedoras do prêmio, mostrou que o envolvimento dos empregados contribui para o sucesso do sistema de 
 
gestão em segurança e saúde. De 140 trabalhos inscritos, o case vencedor na categoria segurança e ergonomia foi apresentado no SIOM (Seminário Integrado de Oportunidade 
 
de Melhorias), realizado internamente pela Alunorte, ele fortalece a ideia de que estimular a participação efetiva dos empregados pode resultar em segurança do trabalho. O 
 
mecânico da área de manutenção da empresa, Milton Manoel Santana do Rosário, apresentou o projeto que desenvolveu, junto com seus colegas, para resolver um processo de 
 
trabalho que causava extremo desgaste físico aos operadores, além de causar risco de acidentes, que existia no setor há mais de 10 anos. 
 
O coordenador dos Prêmios da ABS e coordenador técnico da revista Cipa, Fábio de Toledo Piza, destacou a importância do evento: “é muito bom estarmos novamente reunidos, 
 
falando de prevenção, analisando dados e mais do que isso, receber as glórias dos bons resultados”. Segundo ele, a medalha “Pioneiros 
da Segurança” é para reconhecer os bons profissionais. “Não só aqueles que de forma anônima dentro das suas empresas fazem acontecer a segurança, mas também aqueles 
 
que trabalharam uma vida inteira.” 
 
 
PREMIADOS 
 
O salão do Hotel Century Plaza estava repleto de prevencionistas que se preocupam com a segurança dos trabalhadores, profissionais que buscam novos métodos de proteção 
 
para a vida dos trabalhadores e com a sua aplicação nas empresas onde trabalham. José Roberto Sevieri, diretor de operações do Grupo Cipa Fiera Milano, conduziu a cerimônia 
 
e iniciou a apresentação do Prêmio ABS enaltecendo os profissionais e discorreu sobre a história da medalha. “Essa medalha 
é simbolizada por três grandes prevencionistas da nossa história e tem como intuito enaltecer os esforços desenvolvidos por pessoas e entidades no sentido de prevenir a 
 
ocorrência de acidentes no ambiente de trabalho”, afirmou. 
 
 
O presidente da ABS, Douglas Venditti, reafirmou o objetivo da entidade: “O que buscamos não é ter 10% ou 20% menos acidentes. Nosso objetivo é buscar o acidente zero.” 
 
A entrega da medalha “Pioneiros da Segurança” abriu a cerimônia. A medalha é uma forma de homenagear quem zela pela proteção dos trabalhadores dentro e fora do ambiente 
 
profissional. O primeiro homenageado da noite foi o diretor do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalho da Secretaria de Inspeção do 
Trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, Rinaldo Marinho Costa Lima. Ele iniciou a carreira como auditor fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego na Superintendência 
 
Regional do Trabalho de Minas Gerais. No MTE foi coordenador-geral das Ações de Segurança Alimentar no Trabalho e de Fiscalização e projetos. Durante sua gestão no biênio 
 
2005/2007 vária normas foram revisadas e/ou criadas e sua coordenação junto a Comissão Tripartite Paritária Permanente (CTPP) foi uma das mais ativas e profícuas da história 
 
da comissão. Ao receber a medalha das mãos do presidente da ABS, Douglas Venditti, o auditor agradeceu e disse que a medalha “é o reconhecimento pelo trabalho de toda uma 
 
instituição que eu me orgulho muito de fazer parte que é o Ministério do Trabalho e Emprego que tem profissionais que se dedicam a melhorar a vida dos trabalhadores 
 
brasileiros.” 
 
Primeira entre as empresas a receber o prêmio, foi a Alunorte. A empresa foi o destaque da noite e recebeu o Prêmio ABS Top de Gestão de Meio Ambiente do Trabalho 
 
categoria Ouro. Para receber o prêmio, a empresa foi representada pelo gerente de área e meio ambiente e qualidade, Sérgio Rosa. A Alunorte – Alumina do Norte do Brasil S/A 
 
está localizada em Barcarena, município situado a 40 quilômetros em linha reta de Belém do Pará, a Alunorte emprega cerca de 1.150 pessoas e foi idealizada para integrar a 
 
cadeia produtiva do alumínio no Pará, processando bauxita, a matéria-prima do alumínio. O gerente de área e meio ambiente e qualidade, Sérgio Rosa recebeu o prêmio pela 
 
empresa. “Tenho um enorme orgulho e satisfação de receber esse prêmio da ABS e, principalmente, 
na área do meio ambiente. A gente se sente muito satisfeito, muito obrigado a todos”, disse o gerente ao receber o prêmio. 
 
 
O cenário estava pronto. A Alunorte que atualmente tem uma capacidade de produção de 4,4 milhões de toneladas de alumina por ano e mais de 60% da produção são exportados 
 
para os mercados europeu, americano e asiático. O restante abastece a Albras, produtora de alumínio localizada em Barcarena. A 
empresa decidiu indicar Enéas Miranda Sales para receber a medalha “Pioneiros da Segurança em Meio Ambiente do Trabalho”. Admitido em 2003 como técnico de processo I e, 
 
pelo seu desempenho e competência, teve duas promoções, estando atualmente como especialista de processo junior. Sua principal atuação 
na área de meio ambiente, é o monitoramento atmosférico e hídrico nas vistorias ambientais e das avaliações técnicas junto às áreas operacionais. 
É um empregado comprometido com o meio ambiente e na Alunorte está à frente de diversas iniciativas de melhorias, tais como os monitoramentos do depósito de resíduo sólido 
 
e instalação dos pluviômetros que alimentam a planta (Plant Information). 
 
“Eu me sinto honrado em fazer parte da família Alunorte e estar aqui com vocês recebendo esse prêmio. Não tenho muito o que dizer, só agradecer e agradecer.” 
 
SURPRESA 
 
A medalha “Pioneiros da Segurança” é dedicada aos profissionais que têm a segurança dos trabalhadores como foco principal de seu trabalho. Alguns deles estavam na 
 
premiação daquela noite acompanhando a cerimônia. Felizes por terem a oportunidade de ver bons trabalhos serem reconhecidos. Entre eles, estava 
Antonio Fábio Magalhães do Carmo, diretor de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente Corporativo para o Brasil da AES BRASIL S/A. Ele estava acompanhado de outros 
 
colegas da empresa quando foi chamado ao palco para receber sua homenagem. 
 
Sem nem desconfiar, Fábio Carmo, como é conhecido, ficou surpreso ao ouvir seu nome chamado por José Roberto Sevieri. “Estou surpreso. Muito obrigado, muito obrigado. 
 
Nossa, fui pego de surpresa”, disse. 
 
Atuando na área de Segurança, Saúde e Meio Ambiente desde 1991, Carmo trabalhou em empresas como Solorrico, Saint Gobain, GE Plastics South America, onde de 2005 a 
 
2009 atuou como diretor de Segurança, Saúde e Meio Ambiente Corporativo para América Latina. 
 
O diferencial de seu trabalho e competência o levou para a AES Brasil. Em menos de dois anos de atuação, conseguiu mudar o perfil da prevenção de acidentes em empresas do 
 
grupo, com destaque a redução de acidentes graves na AES Eletropaulo. Ele recebeu a medalha das mãos do diretor do Departamento de Segurança e Saúde do Trabalho, 
 
Rinaldo Costa. 
 
 
PARCERIA
 
Uma noite de festa só é completa na companhia dos amigos. A Alunorte levou a escrita à risca e trouxe a Constec Consultoria para participar da cerimônia. A empresa foi indicada 
 
como “Parceira da Prevenção”. A parceria começou em 1995 a prestar serviços de desencrustação de tanques e vasos industriais da Alunorte. 
 
Sendo inevitável a formação das incrustações, a Constec tem procurado desenvolver máquinas que possam realizar o serviço de desencrustação industrial e equipamentos de 
 
grande porte para melhorar as condições de trabalho e ambientes confinados em que o trabalhador fica exposto a altas temperaturas e concentrações de substâncias químicas e 
 
material ‘particulado’. 
 
 
O gerente da Alunorte Sérgio Rosa entregou o título para Juvenal Salgado Vieira Sobrinho, diretor-geral da Constec, e Maria Emília Vieira, sócia da empresa. “É um prazer estar 
 
aqui pra receber esse título. Há 15 anos prestamos serviços na Alunorte e somos muito orgulhosos disso, em fazer parte da maior refinaria 
de alumina do mundo”, afirmou Juvenal. Hoje, a empresa atua também na manutenção de limpeza e substituição de trocadores de calor, tratamento de superfícies metálicas, 
 
limpeza mecânica de postos industriais, entre outros. 
 
Outra convidada especial da Alunorte foi a RIP Serviços. A empresa foi criada em 1986 para ser uma alternativa no mercado aos serviços implementados de refratários, 
 
isolamento térmico e pintura industrial que aliasse competência tecnológica a uma elevada qualidade na execução dos serviços e fornecimento de 
materiais. A empresa atua tanto na construção de novas unidades industriais quanto nas manutenções coletivas e preventivas de plantas existentes. O escritório técnico, comercial 
 
e operacional fica em Indaiatuba, interior de São Paulo. Com filiais no Pará, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. 
 
"Esse prêmio é um incentivo para a melhoria contínua das empresas voltadas para a segurança" 
 
Em 1998, a RIP tornou-se a primeira empresa brasileira a obter certificação ISO 9002 para serviços de isolamento térmico e acústico com fornecimento de materiais. Em 2000 
 
manteve seu pioneirismo e acrescentou a essa certificação, o serviço de retratamento migrando para ISO 9001. Hoje a Rip pertence ao grupo 
Thissenkurp Materiais International. 
 
Eduardo Salim Ratin, diretor comercial da empresa, e Rogério Augusto de Lucci, gerente de qualidade, segurança e meio ambiente, receberam o título. “Agradeço à ABS e 
 
Alunorte. Esse prêmio é um incentivo para a melhoria contínua das empresas voltadas para a segurança e esse agradecimento vai ser estendido ao nosso pessoal que está na 
 
frente de trabalho e que faz a diferença. A segurança não é prioridade, ela existe como princípio e traz esse resultado pra gente”, afirmaram os dirigentes. 
 
RECONHECIMENTO 
 
Siglas, siglas. O engenheiro civil e de segurança do trabalho, Jófilo Moreira Lima, também foi homenageado com a medalha “Pioneiros da Segurança”. Com mestrado pela Mapfre 
 
na Espanha com o curso Máster de segurança do trabalho, ele foi secretário de segurança do trabalho e responsável pela criação do PCMAT, 
do PPRA e do PCMSO. Funcionário de carreira da Fundacentro, atualmente exerce o cargo de diretor técnico da entidade. “Gostaria de agradecer o reconhecimento pela ABS 
 
que me proporcionou duas grandes emoções: uma, a ilusão imaginária de dividir esse prêmio com meus amigos da Fundacentro, de todas as empresas e instituições que eu já 
 
passei e dizer que hoje é o momento que eu diria mágico. Encontrei amigos não só da Fundacentro, mas também de outros locais e estados 
que com certeza proporcionam um consenso de que quando se tem o reconhecimento nessa área, temos que melhorar mais ainda.” 
 
Outro homenageado da noite e muito bem visto por quem trabalha no setor, foi o engenheiro Béda Barkokebas Junior. Ele recebeu a medalha das mãos do consultor técnico da 
 
revista Cipa, Fábio Piza. 
 
Graduado pela Escola Politécnica de Pernambuco em 1984, doctor en Engenieria de Caminos, Canales e Puertos pela Universitat Politècnica de Catalunya (UPC), Barcelona, 
 
Espanha, mestre em Engenharia Civil pela Universidade Federal da Paraíba e em Seguridad Integral en La Empresa Fundació Mapfre Estudios, 
Madrid, Espanha. Especialização em Engenharia e Segurança do Trabalho pela Universidade Federal de Pernambuco. Especialización en Ingenieria Municipal pela UPC, 
 
Barcelona, Espanha. Professor da Escola Politécnica da Universidade de Pernambuco, desde julho de 1986. Atual pró-reitor de Planejamento da Universidade de Pernambuco. 
 
Barkokebas tem sua vida dedicada à formação e acompanhamento de colocação dos profissionais engenheiros de segurança do trabalho além de 
desenvolver técnicas e métodos de prevenção aplicados principalmente na área da construção civil. 
 
“Focar a formação dentro da Universidade de Pernambuco, nossa escola tem 74 disciplinas obrigatórias na área de segurança do trabalho para todos os engenheiros formados 
 
em nossa universidade com foco dedicado à indústria da construção civil, onde é difícil fazer a segurança devido às características mutantes do seu ambiente de trabalho e 
 
fundamentalmente das características dos seus trabalhadores. Mais uma vez quero agradecer e parabenizar a ABS 
que está dentro das universidades, perto das pessoas que, vamos dizer assim, se dedicam a formar formadores que são nossos engenheiros.” 
 
INOVAÇÃO 
 
A prova de que a segurança pode fazer parte da cultura corporativa foi a escolha da ETE Serviços de Telecomunicações Ltda que recebeu o prêmio ABS Top de Gestão de 
 
Segurança e Saúde do Trabalho na categoria Bronze. A empresa foi criada em 1969 da ideia de dois engenheiros eletrônicos formados pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica 
 
(ITA), que trocaram a carreira de professores na Universidade Federal do Pará para estabelecer uma empresa que vislumbrava atender as demandas emergentes de serviços em 
 
infraestrutura de energia e telecomunicações necessárias para o desenvolvimento do Pará no final da década de 60. 
 
A empresa iniciou suas atividades projetando e construindo o sistema de energia emergencial do Aeroporto Internacional Val de Cans, na cidade de Belém para o Ministério da 
 
Aeronáutica e desenvolveu atividades em praticamente todo território nacional nos setores de telecomunicação, energia e construção civil. 
 
Hoje tem atuação nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Pará, Tocantins, Santa Catarina e Rio Grande do Sul com aproximadamente 1500 colaboradores e um faturamento 
 
anual de mais de 200 milhões de reais. Vitor Gomes Bevilacqua Junior, gerente de Segurança, Saúde e Meio Ambiente Corporativo da empresa, e 
Alexandre Diniz da Costa Mendes, diretor Corporativo, receberam o prêmio. “Na última década fizemos um empenho muito grande pra reduzir o número de acidentes, não temos 
 
nenhum acidente com fatalidade e esse foi o nosso compromisso quando resolvemos ter uma empresa segura e renovamos aqui esse compromisso. 
 
Esperamos estar aqui ano que vem renovando esse compromisso”, afirmou Bevilacqua. 
 
Como vencedora, a ETE indicou o diretor da filial São Paulo, Alexandre Plemont Maia, para receber a medalha “Pioneiros da Segurança”. Sua indicação se deu pelo fato de ser 
 
um incentivador da segurança do trabalho não só na filial de São Paulo, mas em toda companhia, participa ativamente de todas as ações para 
reduzir as perdas alinhando equipe com a política de segurança, exige a responsabilidade de segurança da filial e não ao serviço especializado de segurança que atua como setor 
 
consultivo. Em todas as equipes que liderou sempre colocou a segurança como valor e toma decisões proativas no sentido da redução das perdas e prevenção da vida e da 
 
integridade dos seus colaboradores. Maia agradeceu pelo prêmio, que para ele é um reconhecimento do trabalho. “Para mim é muito importante estar aqui com vocês, poder ter 
 
esse prêmio é um incentivo muito grande para colocar, cada vez mais, a cultura da segurança em todas as atividades da nossa empresa”, afirmou. 
 
HOMENAGEM 
 
Outro profissional que foi lembrado durante a cerimônia do Prêmio ABS para receber a medalha “Pioneiros da Segurança” foi o médico ortopedista, especializado em medicina do 
 
trabalho, Carlos Roberto Campos. Ele que está no segundo mandato como presidente da Associação Nacional de Medicina do Trabalho (Anamt), é respeitado tanto pelos 
 
parceiros de prevenção como por médicos, engenheiros e técnicos em segurança do trabalho. 
 
Campos tem mobilidade tanto técnica quanto política e defende uma nova medicina do trabalho com uma proposta mais arrojada de descentralizar as ações médicas da 
 
sociedade geral. “Estou emocionado, mas muito agradecido porque há 35 anos quando fiz um curso de especialização, continuei na busca de um melhor espaço dentro da minha 
 
profissão e entendo que, como médico do trabalho, durante esses 35 anos, passando por empresas, das mais de 50 mil vidas que cuidei e a longa 
história dentro da Anamt e passando para todos os atores sociais, profissionais da área de segurança no trabalho, sabendo que passamos por momentos da era industrial, novos 
 
postos de trabalho, novos riscos, novos perfis, novas doenças, entendi que como presidente da Anamt devia partilhar conhecimento e também 
ficar a par das mudanças. Fico feliz porque realmente estou colhendo frutos como presidente da Anamt e quero parabenizar a ABS, aliás, fui uma das primeiras pessoas que 
 
participou da fundação da entidade”, discursou. 
 
 
SEGURANÇA
 
Outra empresa que foi agraciada com o prêmio ABS foi o Condomínio Shopping Vitória, da cidade de Vitória, no Espírito Santo. A empresa recebeu o prêmio Top de Gestão de 
 
Prevenção e Combate a Incêndio e Emergência na categoria prata. Receberam o prêmio em nome da empresa o superintendente Bento Guilherme Mansano de Oliveira e o gestor 
 
de segurança, Marcos Antonio Ferreira Luiz. O empreendimento foi inaugurado em 1993 esbanjando beleza arquitetônica, valorização da paisagem natural e localização 
 
privilegiada. 
 
O Shopping Vitória tem 350 lojas (nove lojas âncoras), oito salas de cinema, praça de alimentação, grifes nacionais e internacionais e marcas exclusivas do Estado. Além disso, o 
 
estabelecimento conta com serviços variados como agências de turismo, bancos, salões de beleza etc. Esse ano, o shopping ainda ganhará um centro médico para realização de 
 
consultas e exames laboratoriais. 
 
“Estou aqui representando toda uma equipe que tem como meta principal trabalhar em um ambiente com conforto em prol da segurança de outras pessoas que circulam todos os 
 
dias pelo nosso empreendimento. Se um único shopping do País receber distinção, é a resposta a um trabalho sério e contínuo que realizamos há 18 anos”, disse Marcos Antônio 
 
Ferreira Luiz. 
 
SHOPPING  VITÓRIA FOI UM DOS GANHADORES NA CATEGORIA PRATA 
 
Feliz com a conquista do shopping, Marcão, como é conhecido entre os colegas ainda recebeu a medalha “Pioneiros da Segurança”. Entrou no Exército como opção para concluir 
 
os estudos e, por força de suas qualidades morais e dedicação profissional, fez inúmeros cursos, sempre recebendo as melhores classificações. 
Foi promovido a terceiro sargento até que voltou a vida civil onde exerceu diversas atividades. Tornou-se bacharel em Direito, obteve pós-graduação em segurança pública e 
 
social. Atualmente é o coordenador geral de segurança exercendo incontestável liderança entre seus subordinados e tem o respeito e 
admiração de seus colegas. 
 
PIONEIRISMO 
 
Muito aplaudido pelos presentes, o engenheiro Francisco Kulcsar Neto destacou-se nos trabalhos em segurança de espaço confinado e foi mais um homenageado na noite. Com 
 
vários e importantes trabalhos em ambientes climatizados atendendo as determinações da Anvisa, ele recebeu a medalha “Pioneiros da Segurança”. 
 
Ele também participou da comissão de estudos da ABNT, que criou a norma sobre esse assunto, bem como do GTT (Grupo Técnico Tripartite) que criou a norma regulamentadora 
 
sobre o assunto. Kulcsar também é professor universitário, principalmente em cursos de engenharia de segurança do trabalho com destaque 
na formação de profissionais. É autor de várias cartilhas de orientação aos trabalhadores. “Não estaria aqui se não tivesse uma equipe por trás. 
 
Comecei em 1991 uma cruzada em espaços confinados, mas não estaria aqui se não tivesse o apoio de várias pessoas. O trabalho em espaços confinados existe por causa de 
 
uma equipe de pessoas que acredita no sonho. E se você é capaz de sonhar, você é capaz de realizar. E a gente vai seguir lutando para transformar 
os espaços confinados em espaços sem finados”, disse. 
 
PARCERIA RECONHECIDA
 
Assim como outros vencedores da noite, o Shopping Vitória veio a São Paulo receber o prêmio e indicou um parceiro para ser homenageado. O indicado pelo empreendimento foi 
 
a empresa Dalkia Brasil S.A, que foi representada por Gabriel Boechat Assbú, gerente de Agência Espírito Santo. 
 
A Dalkia, divisão de energia da Veolia Environnement em parceria com a Electricité de France, presta serviços de eficiência energética, utilidades e infraestrutura. Há 13 anos no 
 
Brasil, a empresa atua nos setores de educação, indústria, prédios comerciais, saúde e shopping centers. Em todo o mundo, os serviços da Dalkia têm como objetivo otimizar o 
 
consumo de energia e o uso das instalações, proporcionando o melhor aproveitamento dos recursos, com 
redução dos impactos ambientais e emissão de gases de efeito estufa. 
 
“Queria agradecer ao Shopping Vitória por essa parceria. São quatro anos operando junto com o shopping e esse prêmio é um reconhecimento de nosso trabalho”, discursou 
 
Boechat. 
 
Outro parceiro que participou do sucesso do shopping foi a F.A Master Planejamento e Treinamento em Segurança. Especializada em planejamento e treinamento em segurança, 
 
a empresa é constituída por duas pessoas: Fred Andrade e a psicóloga Adriana Barroso. Os dois uniram seus conhecimentos em 2004. No campo dos shoppings realizaram, em 
 
1996, o primeiro exercício de combate a incêndio, abandono de instalações e resgate de vítimas em shopping center. 
 
Fred Andrade desenvolveu a ideia de que todo shopping pode ser comparado a um imenso navio permanentemente ancorado em terra firme. Daí, tudo o que vale para a 
 
prevenção de incêndios, combate e abandono de navios pode ser usado em shoppings. Juntos, escreveram o livro Manual de Segurança Corporativa, publicado pela Editora Atlas 
 
em 2008. Profundamente emocionado, depois de receber a homenagem das mãos do superintendente do shopping, Bento Guilherme Mansano de Oliveira, e de Marcos Antônio 
 
Ferreira Luiz, gestor de segurança, o experiente oficial da marinha Fred Andrade agradeceu aos presentes. “A vida é engraçada o destino tem o seu tear, faz a sua teia. Tenho que 
 
agradecer a vocês todos, estou muito feliz”, decretou. Fred Andrade foi homenageado como parceiro do Shopping Vitória.
 
DE OLHO NA CONSTRUÇÃO 
 
Outro homenageado com a medalha de “Pioneiros da Segurança” foi o engenheiro de segurança Gianfranco Pampalon. Auditor fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego, ele 
 
atua fortemente no grupo da Construção Civil da SRT de São Paulo. Seu trabalho como auditor é diferenciado pela sua atuação principal de orientador junto às empresas e aos 
 
representantes dos trabalhadores. Docente de cursos de formação de profissionais em SST, ele também é autor de trabalhos 
técnicos que são referências na área de prevenção e investigação e análise de acidentes com óbito na indústria da construção. 
 
"Segurança no trabalho é um valor que vai além da obrigação moral de cumprir normas..." 
 
“Agradeço a todos em meio a tantas personalidades que contribuem com a redução de acidentes de trabalho, não me julgo, sem falsa modéstia, merecedor dessa comenda 
 
porque eu acho que não fiz mais do que a minha obrigação. Fico feliz de ver em empresas, hoje, uma coisa que sempre acreditei, que segurança 
no trabalho não é simplesmente uma oportunidade é um valor que nós temos, além da obrigação moral de cumprir normas, regulamentos. Temos obrigação moral de defender 
 
vidas, a lei moral de defender a vida do trabalhador e a saúde dos trabalhadores. Agradeço estar junto de tanta gente importante que eu admiro, 
fico muito feliz por ser agraciado com essa medalha”, disse. 
 
SEM INSALUBRIDADE 
 
Antes de anunciar o próximo vencedor do prêmio, Sevieri foi muito aplaudido ao chamar atenção para a importância de se acabar com o adicional de insalubridade. “Temos que 
 
acabar com isso. Isso é uma vergonha no Brasil, permitir que a empresa pague para colocar o trabalhador em risco”, afirmou. 
 
O prêmio “Top de Gestão de Saúde e Segurança no trabalho”, na categoria ouro, foi entregue para a Votorantim Metais Zinco. Produtora de alumínio, níquel e zinco, a planta da 
 
empresa, localizada na cidade mineira de Três Marias, tem tecnologia para beneficiar silicatado e sulfetado. Com produção anual superior 
a 180 mil toneladas a unidade da VM em Três Marias fornece o zinco utilizado em indústrias de vários segmentos, da automobilística até a farmacêutica. 
Fernando Resende, gerente geral da empresa recebeu o prêmio e enalteceu o trabalho em equipe. “Podem ter certeza que esse vai ser mais um incentivo para continuar nesse 
 
caminho que traçamos na nossa unidade. A comemoração vai ser muito grande porque é um prêmio da equipe, é um trabalho feito pelas pessoas. É nisso que acreditamos”, 
 
revelou. 
 
Para coroar a premiação da Votorantim, a empresa indicou para receber a medalha “Pioneiros da Segurança”, o técnico químico de laboratório da unidade de Três Marias, João 
 
Evangelista Prates, que iniciou a carreira na Votorantim em 1987 quando entrou como auxiliar de mecânica. Foi membro da CIPA na gestão 2009/2010, está entre os funcionários 
 
com o maior número de relato de quase acidentes, tem bom relacionamento com os colegas e está sempre disposto a novos desafios fora da rotina do trabalho. Lidera os colegas 
 
de trabalho para realização de projetos sociais. Tomado pela emoção da indicação, Evangelista conseguiu proferir poucas palavras: “eu queria dizer apenas: ‘seja simples, seja 
 
verdadeiro. Muito obrigado.” 
 
HISTÓRIA 
 
Como outros homenageados desse ano, a Embraer indicou para receber a medalha “Pioneiros da Segurança” um funcionário de carreira. Na Embraer há mais de 20 anos sempre 
 
na área de prevenção, José Francisco Gomes, bombeiro industrial da Embraer, sempre fez suas atividades primando pela qualidade. Trabalhando diretamente no processo de 
 
manutenção do sistema como bombeiro industrial, característica essa que faz com que se destaque junto a seus companheiros. Ele atualmente trabalha como líder e nessa função 
 
passa todo o conhecimento adquirido durante sua carreira profissional. “É muito importante receber esse prêmio e eu gostaria de dividi-lo com todos os bombeiros da Embraer” 
 
disse. 
 
A Alunorte também indicou para receber o Prêmio “Parceiros da Prevenção” a empresa Transglobal Norte Transportes. O gerente da área de meio ambiente e qualidade, Sérgio 
 
Rosa, entregou o prêmio para Mário Sérgio de Melo Ismael, diretor-presidente, e Luiz Fernando de Castro Rodrigues, coordenador nacional de 
qualidade da empresa. Fundada em 1992 no estado do Pará, a Transglobal é uma empresa especializada em transporte multimodal de cargas em geral, incluindo produtos 
 
perigosos. 
 
Provê ainda soluções em elaboração de projetos logísticos, gerenciamento de armazéns e almoxarifados gerais, inclusive com locação de equipamentos e fornecimento de mão 
 
de obra qualificada, visando atendimento de seus clientes e mantendo o mais alto padrão de qualidade. 
 
Atuando no transporte multimodal de cargas do tipo fracionadas, lotação e expressas, a Transglobal apresenta um fluxo de carga com origem nos mais diversos estados do Brasil, 
 
e tem como destino os estados da região Norte, onde presta os serviços de coleta, transporte rodoviário e entregas de cargas, caracterizadas por equipamentos, materiais e 
 
cargas em geral, incluindo produtos químicos, mantendo o seu trabalho em constante alinhamento com o tripé saúde e segurança, meio ambiente e qualidade total. 
 
Segundo Mário Sérgio, a empresa é responsável pelo transporte de quase 600 litros de combustíveis da Vale, “subindo e descendo serra, passando por aldeia indígena, mas 
 
respeitando todos os procedimentos de segurança e proteção às pessoas”. Com a Alunorte são cinco anos sem acidente. “Uma planta de perigo eminente, então fazer parte do 
 
processo, a parceria com toda a equipe da Alunorte, é um orgulho enorme estar aqui. Segurança a gente faz quando faz com os outros, protege a comunidade e divulga isso. 
 
Segurança é como liberdade: não podemos ter um minuto sequer de descuido. Agradeço em nosso nome, em nome 
das pessoas que trabalham conosco, em nome das pessoas que estão empenhadas em proteção e agradecer a Alunorte”, discursou. 
 
 
Grande parte dos resultados proativos das ações de segurança e saúde no trabalho das últimas décadas na Caterpillar teve a ativa participação de Irineu Yuso Takaki. Atuando na 
 
empresa há 35 anos, ele é engenheiro de segurança do trabalho e supervisor de saúde e segurança no trabalho. Walter Antonio dos Santos, 
gerente de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Medicina do Trabalho da Caterpillar, lembrou que Irineu sempre se mostrou atuante no desenvolvimento da prevenção de 
 
acidentes. Segundo ele, nos Estados Unidos, a Caterpillar ocupava o 30º lugar entre as empresas que tinham acidentes. A 
partir daí, lembrou Walter, estabeleceu-se que para todas as unidades mundiais, cerca de 120 fábricas, deveria haver redução no número de acidentes. Hoje, a Caterpillar 
Brasil está classificada em primeiro lugar em todas as unidades da empresa e em segundo lugar no mundo em prevenção de acidente no trabalho. “Essa redução no mundo inteiro 
 
teve a participação de todos os elementos da segurança e aqui no Brasil, o Irineu é parte fundamental nisso”, revelou. Emocionado com a homenagem, Irineu Yuso conseguiu 
 
proferir poucas palavras: “Obrigado pela homenagem. Sinto-me muito honrado”, disse. 
 
Outro homenageado com a medalha “Pioneiros da Segurança” foi Joaquim Gomes Pereira. Ele atua no Ministério do Trabalho e Emprego desde o final da década de 80, fez a 
 
história da prevenção de acidentes no Brasil participando de grupos de trabalho, gerenciando ações de fiscalização em várias regiões do País, tendo marcado seu nome na 
 
história da prevenção com sua dedicação ímpar na revisão e publicação da NR-10, que é a norma de segurança em instalações elétricas. 
 
Ele foi coordenador do grupo técnico tripartite e também responsável direto em sensibilizar o ministro do Trabalho, Ricardo Berzoini, a aprovar e assinar 
a Portaria 598 de 7 de dezembro de 2004, cujas mudanças profundas e necessárias para a melhoria das condições de trabalho de eletricistas e os outros profissionais que atuam 
 
em áreas elétricas. “Essa medalha é de cada um de nós. Como pioneirismo, a gente também não pode deixar de colocar o Grupo Cipa que nos anos 70 junto com todo aquele 
 
trabalho no sentido de tirar o País do primeiro lugar de acidentes mundiais, um trabalho sério no sentido de prevenção 
de acidente de trabalho. Queria deixar essa medalha a cada um de vocês e a tantos outros que não estão aqui e têm um pedaço na construção de saúde e 
segurança nesse País. Essa medalha pra mim é de todos vocês”, encerrou. 
 
O engenheiro de segurança e consultor em SST, Jaques Sherique, também foi um dos agraciados com a medalha “Pioneiros da Segurança”. Atuando há mais de três décadas na 
 
área de SST, gerenciou empresas de grande porte na área de prevenção. Já foi presidente da ABPA, Sobes-RJ, vice-presidente do Crea-RJ (por 
dois mandatos) e Confea, membro do CB-24 e CTC-01 da ABNT e orientador da Comissão de Engenharia de Segurança do Crea-RJ. Também foi diretor do DSST/MTE e autor 
 
da Portaria que instituiu o Mapa de Risco no Brasil. Atuou como membro do Conselho de Administração da Fundacentro e consultor oficial da Organização Internacional do 
 
Trabalho (OIT). Ministrou dezenas de cursos sobre o assunto e assessorou diversas empresas nacionais e internacionais. 
 
 
“De tantas medalhas e agradecimentos, acho que esse é o que mais condiz com a minha trajetória. Eu tive a coragem, quando me formei engenheiro mecânico em 1974, em fazer 
 
o curso de engenharia de segurança (1975), portanto, há 36 anos. Toda a minha vida foi nessa profissão e obviamente no início nós éramos pioneiros. Portanto, acho que é muito 
 
importante o recebimento dessa medalha por mim e por outros colegas que estão aqui que eu sei que somos e fomos os pioneiros da segurança. Se tivesse continuado como 
 
engenheiro mecânico, eu nunca teria recebido uma medalha tão importante como essa.” 
 
A Votorantin Metais indicou a Fidens Engenharia para receber o título de “Parceiros da Prevenção”. Representando a empresa estiveram presentes na premiação 
o diretor operacional da empresa, Carlos Arthur Paixão, e o gerente de contrato, Leonardo Augusto Lobo Leite. A Fidens é, atualmente, uma das maiores empresas de construção 
 
pesada do Brasil. A empresa está entre as 30 maiores empresas do Brasil no ranking nacional da construção e entre as 50 melhores do estado de Minas Gerais. Com uma 
 
bagagem de mais de 40 anos de experiência nos mercados em que atua, em 2010, a empresa ampliou horizontes e ganhou o mercado 
internacional, com duas obras já concluídas em Angola, na África, além de prospecções na Líbia, Omã e Moçambique, onde a empresa mantém escritórios comerciais. No último 
 
ano, a Fidens gerou quase 5.000 empregos diretos e indiretos, distribuídos em mais de 27 obras por 17 estados do Brasil, além da área internacional. “Receber esse prêmio 
 
mostra que estamos no caminho certo pois a atividade em que trabalhamos é de alto risco”, disse. 
 
O engenheiro eletricista, especialista em áreas classificadas e em espaços confinados, Estellito Rangel Junior, foi também indicado pela Comissão Honorífica da ABS para 
 
receber a medalha “Pioneiros da Segurança”. Funcionário da Petrobras desde 1983, onde trabalhou embarcado até 1995. É engenheiro auditor 
de instalações elétricas industriais, coordenador da comissão que elabora as normas ABNT sobre atmosferas explosivas, com diversos trabalhos técnicos apresentados no Brasil 
 
e no exterior. Ele é o representante brasileiro no Comitê TC-31 da IEC que elabora as normas internacionais sobre atmosferas explosivas, comenta as normas API e ISA sobre 
 
instalações em áreas classificadas, executa auditorias em projetos e montagens elétricas industriais e é especialista em classificação de áreas, tendo apresentado diversos 
 
trabalhos técnicos em congressos nacionais e internacionais. “Realmente a segurança é importantíssima e é também um tema “espinhoso” porque demanda uma série de esforços 
 
para que nós possamos ter essa condição disseminada para o trabalhador, junto da comunidade e da frente de trabalho”, afirmou. 
 
Sem nem desconfiar da homenagem que receberia, o engenheiro industrial mecânico e gerente-geral da Votorantim Metais Zinco – Unidade Três Marias, Fernando Resende 
 
Duarte, estava acompanhando a cerimônia atentamente quando teve seu nome chamado para receber a medalha “Pioneiros da Segurança”. Ele desenvolveu um trabalho de 
 
conscientização e difusão do conceito de segurança como valor empresarial nas unidades da Votorantim Serra de Fortaleza, Morro Agudo, Vazante e 
Três Marias. Por conta desse envolvimento e pelo empenho em difundir as práticas prevencionistas nas empresas por onde trabalhou desde o início de sua carreira, a Votorantim o 
 
indicou para que ele recebesse a homenagem. “Fico muito feliz com essa homenagem. A gente quando recebe uma medalha como essa, só 
evento Estellito Rangel foi indicado pela comissão da ABS Fidens foi indicada pela Votorantim pode estar em um lugar onde se permite que a gente faça o que estamos fazendo. 
 
Quero dizer aqui do orgulho que tenho de estar hoje na Votorantim metais por 8 anos e que me permitiu fazer um trabalho tão bacana como 
esse em segurança. As pessoas são nosso maior patrimônio, as pessoas que nos conhecem, nossos parceiros que trabalham lá dentro sabem disso. 
 
Podem ter certeza que vou levar essa mensagem pra todos nós.” Fernando Resende recebeu a medalha das mãos do coordenador dos examinadores dos prêmios ABS, 
Celso Luís de Oliveira , que justificou a entrega dizendo que fazer a análise dos dados para o prêmio é muito gratificante. “Temos a oportunidade de conhecer tudo de bom que tem 
 
nas empresas e da mesma forma podemos encontrar pessoas como o Fernando que tem um discurso excelente, mas uma prática melhor ainda, 
quando ele mostra que segurança é um valor e assim ela não fica restrita aos muros da empresa, atinge os familiares do trabalhador, influencia a comunidade onde essa empresa 
 
está instalada e o Fernando fez isso em várias unidades. Esse tipo de atitude de segurança feita por pessoas e para pessoas tem que ser louvado, parabenizado”, destacou. 
 
 
O MAIS ESPERADO
 
Um dos prêmios mais esperados da noite, o Top Gestão em SST na categoria ouro entregue a Alunorte, pela segunda vez consecutiva. Mais uma vez o gerente da área de meio 
 
ambiente e qualidade, Sérgio Rosas, subiu ao palco. “É uma satisfação e um orgulho estar aqui representando a Alunorte diante dos senhores. 
Trouxemos dois trabalhos feitos pelo pessoal do chão de fábrica para participar do fórum. Isso é muito importante para eles. A Alunorte é uma empresa de 15 anos, que tem 
 
grandes desafios, mas que está caminhando com uma equipe forte, com parceiros fortes. Quero em nome da empresa agradecer a ABS e sua direção, a 
todos que proporcionaram esse momento tão importante”, disse Rosas. 
 
E para ser homenageado com a medalha “Pioneiros da Segurança”, a Alunorte indicou Marcos Vinícius do Nascimento Albuquerque. Ele foi admitido em 2004, como técnico em 
 
segurança no trabalho. Sua atuação é na área de segurança do trabalho com suporte técnico às áreas operacionais, desenvolvendo atividades de conscientização e treinamento 
 
em segurança, estudos de melhorias de segurança, auditorias e inspeções e suporte técnico no campo. Desenvolveu diversos trabalhos juntamente com as áreas operacionais. É 
 
um profissional comprometido, dedicado e proativo com as questões de segurança e com a Alunorte. “Esse 
prêmio é uma surpresa, eu não sabia. Estou muito emocionado e muito agradecido”, disse surpreso. 
 
HOMENAGEM
 
Engenheiro Industrial e de Segurança do Trabalho, foi superintendente da Fundacentro entre 1989/1992, Joel Pereira Felix também foi funcionário da Eletropaulo, dirigente Sindical 
 
pela CGT, UGT e atualmente é consultor da Força Sindical. Membro da CTPP e coordenador da bancada dos trabalhadores na CTPN/NR-32. Destaca-se, atualmente pelo grande 
 
trabalho na melhoria das condições e do meio ambiente de trabalho dos profissionais da área da saúde. 
 
“Eu não sabia disso. Comecei há muitos anos quando se dizia que engenheiro de segurança era o engenheiro que não deu certo. Estou aqui muito feliz por ser agraciado com 
 
essa medalha, isso me honra muito”, disse emocionado. 
 
O último homenageado da noite foi o técnico em segurança do trabalho, Armando Henrique, que, nas palavras de José Roberto Sevieri, é o “representante do desenvolvimento e 
 
crescimento da profissão do técnico em segurança do trabalho no Brasil”. Profissional de carreira, Armando Henrique dedicou-se a categoria profissional dos técnicos em 
 
segurança do trabalho participando da vida de classe desde o início desse movimento, como membro da Associação Profissional dos Supervisores de Segurança do Trabalho do 
 
Estado de São Paulo (APROSSETESP) que existiu até 1988. Participou da fundação do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo em 1988 e a 
 
partir dessa data sempre trabalhou em prol da categoria. Em 2003, finalmente assumiu a presidência desse sindicato, em 2011, é o último ano à frente do Sintesp como 
 
presidente. 
 
“É um privilégio estar aqui nesse grupo seleto. Hoje, olhando de 1972 a 2011 são 39 anos com os dois pés na saúde e segurança no trabalho, quando começamos 
não sabíamos se levávamos o acidentado para o hospital ou se fazia prevenção. De cada 100 trabalhadores, 17 sofriam acidentes graves; hoje está na ordem de 12% do total da 
 
massa segurada e esse resultado eu posso atribuir em grande parte aos empresários, aos dirigentes e aos profissionais. Concluo dizendo que com muita certeza, esse grupo, 
 
apesar de pequeno, é o responsável por centenas de pessoas deixarem de ir para o cemitério. Deus nos ajude a continuar essa batalha”, encerrou.